Família

O que uma criança realmente precisa para ser feliz?

24 de August de 2015
SOCIALICON
SOCIALICON
SOCIALICON
SOCIALICON

Huuum… Assunto delicado, hein! Rs

Tem muita família que acha que para fazer uma criança feliz é preciso ter luxo. É preciso ter fartura na mesa, na caixa de brinquedos, no armário de roupas… Enfim, tem que ter exagero – Quem nunca viu aquelas festas absuuuuurdas de exageradas para bebês de 1 ano que nem sabem o que está acontecendo?! Rs

Muitas vezes, tudo o que compramos para os nossos filhos é mais para nós mesmos.
Temos um medo absurdo de faltar coisas para os nossos filhos. Deles crescerem com traumas de falta de brinquedos ou comida em casa, sem percebemos que o que eles mais precisam são de nós e da nossa educação.

Já perceberam que cada vez que compramos um brinquedo caro para nossos filhos, eles brincam durante 30 minutos e depois deixam de lado? É uma felicidade repentina, que acontece por impulso de algo excitante, mas depois vai embora. Para ela ser feliz ao todo, por uma longa data, é preciso de muito mais que um belo presente.

O mais importante para uma criança ser feliz é ter amor em casa. E quem tem que dar esse amor, são os pais (responsáveis) da criança. O amor dado pode ser dividido em várias partes.
Carinho
Respeito
Cuidado
Atenção
Presença
Reconhecimento
Compreensão
Independência
Sabedoria, etc

O que uma criança precisa para ser feliz:

  • Saber demostrar seus sentimentos sem se confundir.

-Quando estiver com raiva, demostrar de forma certa, sem          desrespeito, saber se controlar.

-Quando estiver feliz, demostrar também de forma certa. Saber ajudar o próximo a conseguir a mesma felicidade.

-Quando estiver agradecido, demonstrar gratidão sem se vergonhar.

  • Conviver num ambiente com bons exemplos.

-Num ambiente onde os pais não brigam, não gritam, não desrespeitam um ao outro.
-Num ambiente onde tem reconhecimento, compreensão, respeito, e uma boa alimentação (também é muito importante para um bom crescimento).
-Sem mentiras, por mais que elas sejam apenas por brincadeira, ou apenas um “Diz para ela que não estou em casa”. Crianças estão sempre ligadas e observam TUDO o que acontece ao seu redor. Preste muita atenção, porque depois que elas chegarem mentindo para você, você não irá gostar.

 

  • Igualdade na família.

-A criança deve se sentir parte da família como qualquer outra pessoa nela. Não é porque ela é apenas uma criança que não vai ser escutada e reconhecida com respeito. Se ela quer fazer parte do assunto, ou comentar sobre algo, dê a vez a falar, por mais baboseiro o comentário for. Criança frustrada é criança que sabe que é inferior a seus familiares ou coleguinhas.

 

  • Saber ajudar o outro.

-Não tem nada mais gratificante de vermos alguém ajudando o outro por nenhum preço, não é? Pois é, te prometo que essa pessoa não aprendeu a ajudar de uma hora para outra. Isso vem de casa! Se você quer que seu filho siga o mesmo caminho, ensine a ele a ajudar em casa, os amiguinhos… Com coisas pequenas – com o irmaozinho mais novo, com a comida mesmo que seja apenas levando as batatas até a panela, levando os pratos até a mesa, ajudando o amiguinho a montar a torre de lego, etc… O importante é a mensagem que será ensinada a ele.

 

  • Dizer não!

-Por mais difícil for, o não é muito importante para dar a criança a disciplina certa que ela precisa ter. Já foram tempos que nossas mães e avós usavam a palavra disciplina como palmadas ou ajoelhadas no milho. Hoje em dia as coisas mudaram, amem! E mudaram para o melhor. Hoje, ensinamos aos nossos filhos a serem independentes, a saberem demostrarem sentimentos, a dizerem não quando não querem algo, a opinarem quando tiverem vontade. Assim como eles são ensinados (educação) a dizerem não para nós, irão também entender quando dizemos não para eles.
-Além de não mimarmos (tá, pode um pouquinho..rs), eles vão crescer levando a palavra não mais a sério. Eles vão entender quando o não for falado.

 

  • Converse com seu filho.

-De novo! Ele precisa fazer parte do seu dia a dia. Além dele crescer com uma boa relação com você, ele vai se sentir igual ao resto da família, e não inferior, e não frustrado, e não triste.

-Não fique com apenas a disciplina, além dela, ele precisa saber como foi o seu dia, precisa contar como foi o dia dele, partilhar coisas novas acontecendo. Comece com essas conversas desde cedo, porque assim o risco dele crescer e chegar na adolescência com uma ótima relação com você é grande!

 

  • Mime-o o necessário.

-Quando eu digo o necessário, não digo igual como os avós do seu filho fazem. Eu digo se ele merecer (SE ELE MERECER), dê o brinquedo que ele está querendo a um tempo, leve-o para brincar no parque que tanto gosta, faça sim as vontades do seu filho que tanto ama. Ele também merece fazer coisas que gosta assim como você gosta de sair com suas amigas, ir no cinema, comer besteira, mas lembrem: Tudo tem limite e merecimento para cada coisa!

 

  • Ensine o valor das coisas.

-Não é porque você é milionária e tem uma ótima situação financeira para dar tudo o que seu filho pede de A a Z que você vai dar, né?! Como eu falei no começo, primeiro de tudo, seu filho precisa saber o valor das coisas. Ele precisa saber que para conseguir o que tanto quer, é preciso lutar para ter.

-Mostre para seu filho como você conseguiu ganhar tudo o que tem. Converse com ele sobre pessoas que não tem muito na vida, mas tem amor e respeito.

-Ensine a ele a fazer por onde. Se ele quer tanto um computador novo, coloque-o para fazer pequenas atividades em casa, e cada vez que elas são completadas, dê uma mesadinha como prêmio. Faça-o juntar o dinheiro necessário (ele pode juntar todo o valor, ou você pode inteirar no final, como disse antes, o importante é ele aprender a mensagem que foi dada).

 

Se você seguir essas diquinhas, te garanto que seu filho não só se sentirá feliz na infância, mas também na fase adulta.

Não há nada melhor do que se sentir respeitado, confiante e amado.

Sabendo que tudo o que aprendemos no berço levamos para nossos filhos. Seus filhos vão ser felizes por estar levando a mesma educação que teve para seus netos, e assim por diante. Tá vendo só, é uma felicidade sem fim.

Bom, eu, com certeza, esqueci de algumas coisas, mas pelo menos falei de tudo o que eu lembro e o que acho importante para fazer uma criança feliz, com meleca no dente e catarro na mão. 🙂

Beijinhos!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *