Dinamarca | Família | Maternidade

Crianças com Dois ou Mais Idiomas

5 de November de 2015
SOCIALICON
SOCIALICON
SOCIALICON
SOCIALICON

Olá meninas!!

Hoje vou falar sobre um dos assuntos que mais preocupam os pais que moram fora do Brasil (ou de países onde não falam português), que é: Será que meus filhos vão falar português?

Quando estamos morando no Brasil, nenhum pai se preocupa sobre isso. Pensamos mais se nossos filhos vão conseguir seguir a alfabetização na escolinha sem ter nenhum problema, se eles vão conseguir ler bem para a idade deles, se vai passar de ano sem recuperação.

Bom, quando você está morando com seu filho em outro país, isso é diferente. É claro que você também se preocupa se seu filho vai estar acompanhando na escola. Mas pelo menos comigo, eu sempre tive certeza que a Olívia iria falar bem o dinamarquês, e isso não iria prejudicá-la na escola, já que a vida dela é envolvida em dinamarquês e apenas eu quem falo com ela em português diariamente.

Eu sempre soube que, ela não iria falar português assim como ela fala dinamarquês, e isso pode acontecer com qualquer criança brasileira (estrangeira), o que pode desapontar e frustar muitos pais brasileiros (como eu sempre vejo por aqui). Eu entendo que é frustante, mas também temos que pensar que eles estão na fase de desenvolvimento o tempo todo, e cada criança tem seu tempo de aprendizado.

Fases de aprendizado na fala em crianças com 2 ou mais idiomas:

*Crianças com até 1 ano, podem entender bem os dois idiomas, mas não falam ainda.

*Crianças com 2 anos começam a falar palavras soltas numa frase, tanto num idioma quanto no outro.

*Crianças com 3 anos podem começar a formar frases, mas geralmente elas escolhem um idioma para falar melhor e mais, mesmo entendendo e sabendo como falar o outro idioma.

*Crianças com 4 anos já começam a saber identificar quando falar em uma língua e quando falar em outra só de olhar para a pessoa.

*Crianças com 5, 6 anos já podem a começar querer falar apenas a língua que falam na escola, mas isso não significa que elas esqueceram do outro idioma. A partir daí o interesse de falar duas línguas pode acabar, e elas podem escolher apenas um idioma para ter consigo. Ou elas falam apenas em casa quando não tem ninguém de fora vendo, ou elas simplesmente não querem mais falar, e respondem sempre na língua que elas escolheram que, geralmente é a língua principal deles, a língua que eles falam na escola, a língua do país em que está morando (ou país de nascimento). O jeito para que elas não esqueçam com o tempo é, sempre falar com elas em sua língua mesmo que eleas não te respondam na mesma.

Apenas de ter alguém falando diariamente em uma língua para ela, ela já vai ter o conhecimento da língua na cabeça, para sempre.

Quando seu filho começar a falar em seu idioma, ele irá olhar para você e já irá mudar de idioma, a mesma coisa irá acontecer com outras pessoas. Será algo que acontecerá naturalmente, mas para até isso acontecer um processo longo terá que ser feito. E pode até ser que é a criança que terá que “estudar”, se esforçar para ter sucesso na fala, mas quem terá que correr atrás e fazer de tudo para que seu filho tenha sucesso, será você. Então, é um grande trabalho dos pais, mas pensam que no final tudo irá valer a pena.

 

Pontos negativos em crianças com 2 (ou mais) idiomas:

1. Pode ter atrasado na fala em ambos ou mais idiomas comparando com uma criança com apenas 1 idioma.

2. Pode acontecer que a criança tenha dificuldade tanto com um idioma quanto com o outro, dificultando-a na escola.

3. Crianças com dificuldade na fala tendem a se frustar com mais facilidade. Um dos principais motivos das mordidas nos coleguinhas da escola.

4. Pode haver timidez por falta da fala levando a criança a não ter muitos amigos.

Pontos positivos em crianças com 2 (ou mais) idiomas:

1. A criança terá o presente de ter o conhecimento de 2 ou mais idiomas, podendo facilitar o aprendizado dela com outros idiomas e tópicos literários.

2. Por mais que a criança não use muito um dos idiomas na infância, ela jamais se esquecerá dele no futuro. Terá apenas que se aperfeiçoar.

3. A criança poderá ter mais contato com a família e amigos que falam ambas as línguas, facilitando a competência social dela.

4. Ela terá uma ideia além das outras crianças sobre diferença de cultura e idiomas, facilitando a criança a conhecer outros limites, em outras palavras, abrindo mais sua mente para coisas novas e diferentes.

Como ajudar seu filho a falar seu idioma?

1. Sempre fale com ele em seu idioma.

2. Puxe assunto sobre tudo o que acontece, sobre seu dia, sobre o dia dele.

3. Mesmo que ele te responda em outra língua, continue a falar em seu idioma, repetindo o que ele disse em outra língua, mas na sua.

4. Invista em livros e canções em português para a idade dele e todo o dia tenha momentos de leitura ou dança ou canto com seu filho.

5. Tenha empatia. Se você se estressar e sempre forçar seu filho a falar sua língua, ele não se sentirá interessado no idioma. Falar português será um momento ruim para ele e ele não irá querer falar mais.

6. Não brigue com ele quando ele não quiser repetir ou falar ou cantar em seu idioma. Como eu já disse aqui, tudo tem seu tempo.

7. Faça-o ajudar nos afazeres de casa como, fazer a mesa do jantar. E use sempre os nomes dos objetos na sua língua. Por exemplo, pedir para ele ir buscar os pratos, os copos, os talheres…

8. Se seu filho não entender você em algum momento, não volte para outra língua, explique de outra maneira (ou mostre o objeto) em seu idioma e faça-o entender e repetir a palavra.

9. Brinque com seu filho treinando-o na fala indiretamente.

10. Pegue seu filho de surpresa em momentos durante o dia e pergunte o nome de objetos em seu idioma.

Fazendo uma conclusão rápida, não force seu filho a falar sua língua. Pratique com ele indiretamente, sempre com muita empatia para que ele se sinta interessado a aprender e a falar cada vez mais. Cada criança tem seu tempo de aprendizado. Então, vamos respeitar o tempo delas e as fases que elas estão entrando e ainda vão entrar.

Espero ter me formulado bem e não ficou muito difícil entender o que eu tinha para falar. Afinal de contas, eu também estou precisando praticar meu português, depois de mais de 7 anos falando principalmente em dinamarquês – rs. Talvez a Olívia me ajuda um dia…rs

image image

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *