Dinamarca | Estilo de Vida na Dinamarca

10 coisas que eu mais sinto falta morando fora do Brasil

26 de November de 2015
SOCIALICON
SOCIALICON
SOCIALICON
SOCIALICON

Oi, pessoal!

Muitas pessoas me perguntam sobre minha vida. De como cheguei aqui, se sinto falta de algo, se quero voltar para o Brasil, etc. Eu quero muito responder todos vocês, mas acho uma ótima ideia responder como post. Assim fica tudo mais organizado e melhor explicado.

Vamos lá?!

Bom, eu já moro aqui na Dinamarca à mais de 7 anos, então se eu sinto falta de alguma coisa hoje eu já consigo substituir essa falta por algo que tem aqui – ou seja, eu dou meu jeito, mas é claro, tem certas coisas que não se encontram mesmo.

10 coisas que eu mais sinto falta morando fora do Brasil

*A minha listinha está em ordem decrescente – 1 é muita saudade e 10 nem tanto.

1. Família, ela não podia faltar.

Tem parentes/familiares que já não vejo ou falo à tanto tempo que, confesso que essa falta que existia mais no começo, não existe tanto agora. Mas com aqueles que ainda tenho contato, é um aperto grande no coração cada vez que “os vejo” (facebook, eu te amo!) ou falo.

 

2. Amigos

Como os parentes/familiares que quase não vejo mais. A falta vai desaparecendo, mas as lembranças nunca vão embora, e são elas que me fazem sentir saudade dos bons e velhos momentos.

 

3. A boa comida brasileira

Gente, preciso falar o porque? Lol

Quando a vontade vem de comer algo específico é um dilema grande – ainda mais quando se está grávida.

Existem duas maneiras que podem ajudar: Fazer eu mesmo em casa (o que é bem arriscado a dar errado!) ou tentar encontrar alguém que faça/venda (e isso pode ser bem difícil encontrar, pois aquela macarronada que sua avó faz, pode ser feita pela avó de outra pessoa que está acostumada a usar diferentes tipos de temperos).

4. O clima

Confesso para vocês que, eu nunca fui de gostar de muito calor, acho estressante. Mas quando se está morando num país onde só tem verão (e mesmo assim faz frio) apenas 3 meses (se tiver sorte) no ano, a falta daquele calor por 12 meses no ano pode aparecer. As vezes eu nem peço tanto, sentir calor por 6 meses já é o suficiente.

5. Um salão de beleza em cada esquina

Nunca pensei que eu fosse sentir tanta falta de um salão de beleza perto de casa e com preços mais acessíveis. Aqui tem vários salões de beleza (não em cada esquina), mas os preços são um absurdo, e lá eles só fazem cabelo e sobrancelha. Para salões que fazem unha, eles são só para unhas, ou talvez um spa. Mas de novo, o preço é bem salgado para nem cutículas serem tiradas. Vivendo aqui eu aprendi a fazer minhas próprias unhas (ah, e não tiro mais cutícula e até prefiro assim), e cabelo não tem jeito, tem um salão que vou sempre e gosto muito. Cabelo aqui virou investimento para a beleza! Lol

6. Praia

Eu, que morava praticamente em frente a praia no Rio de Janeiro, estava muito acostumada de ir à praia quando sentisse vontade. Confesso que morando aqui, eu pensei que fosse sentir mais falta de ir a praia do que na verdade sinto, mas não. Eu sinto falta da praia sim, mas não desesperadamente. O pior momento é quando chega o verão, ai sim a vontade aperta. Um momento perfeito para irmos de férias para algum lugar que tenha praia.

Se você for parar para pensar, faz sentido. Ninguém sente vontade de ir à praia quando se está frio, apenas quando o calor aparece, não?

7. Comer fora todos os domingos

Domingos? Eu comia fora quase todos os dias, nem que era só para ir ali almoçar no restaurante do seu Miguel.

A Dinamarca é um país bem caro. É caro para visitar e é caro para morar. Maioria das famílias não tem uma condição financeira muito grande para ir em restaurantes toda semana. Acredito que no máximos umas 2 vezes, mas mesmo assim, isso não faz parte dos costumes deles assim como faz parte dos nossos.

Quando cheguei na Dinamarca, eu queria ir comer fora quase todos os sábados e domingos. Nossa, depois de poucas semanas descobri que esse meu hábito deveria ser mudado (urgentemente), pois gastar pelo menos uns 1000 coroas por 1 ou 2 pessoas (ou 530 reais) por um jantar pode arder bastante qualquer orçamento. É claro que existem lugares mais baratinhos para ir comer, e nós vamos, mas para um jantar romântico com o marido, 1000 coroas pode até ser pouco.

8. O calor das pessoas

Preciso falar mais? Eu amo os dinamarqueses, mas eles não são latinos, eles não são “calientes”. Eu sinto falta de andar na rua e ver gente conversando em voz alta; daquela velhinha que vem puxar assunto com você sobre qualquer coisa; de pessoas olhando para frente enquanto caminham; sinto falta até de musica alta na rua. Lol

O povo daqui é bem reservado. Eles andam de cabeça baixa, não puxam assunto, parece que eles tem medo de você, que onde você está eles se afastam. E isso não acontece só porque eu sou estrangeira não, isso acontece com qualquer um, é apenas o jeito deles de ser.

9. Comer comida quente no almoço e jantar lanche

Na Dinamarca não se almoça comida quente, e sim sanduíches ou o famoso do pão preto com algo em cima. Por mais que estou bem acostumada à não comer comida quente no almoço, eu ainda sinto falta daquela rotina que tinha no Brasil.

Eu, que prefiro evitar pão na minha vida, sofro bastante com esse costume daqui, pois tudo aqui é pão. Ou você come pão ou você sente fome. Lol

O meu jeito é escolher o pão mais integral e preto que se pode existir.

10. As praças de alimentação nos shoppings center

Por mais que aqui você encontre grandes shoppings center, as praças de alimentação pode te colocar à desejar. Elas não são tão grandes, com vários tipos de restaurantes diferentes, com diferentes tipos de comida como as do Brasil.

Aqui você vai encontrar muitos (não tantos como no Brasil) restaurantes que servem o mesmo tipo de comida. Mas são coisas que eu consigo sobreviver.

Conclusão de tudo é que, além das saudades que tenho eu não consigo me ver voltando para o Brasil. Não para morar, e sim para visitar. Pois aí quando visito, eu, com certeza, levo essa minha lista para realizar cada um dos meus “desejos”.

image

Only registered users can comment.

  1. Realmente viver no Brasil tá difícil, acho que se eu morasse fora tb não pensaria em voltar apesar dos nossos bons costumes! Tô adorando seu blog e os assuntos abordados… Acompanho muuuuitos canais no youtube de brasileiros que moram fora, realmente me encanta! Beijinhos!!

    1. Você disse tudo, Camilla! Depois que se mora em outro país, fica difícil querer voltar. Ainda mais depois que você já tem uma ideia de como é viver num país de primeiro mundo, percebe as diferenças e seus absurdos. Mas também não podemos esquecer de onde vemos, e que além de todos os problemas, o Brasil é um país maravilhoso, e seu povo também. Bom, eu fico muito muito feliz de saber que está gostando! Me dá motivação para ir além. 🙂 Beijinhos!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *